Breno Ruiz apresenta 13 'Pequenas impressões sobre o caos' em álbum com polaroides urbanas à moda antiga

  • 12/02/2024
(Foto: Reprodução)
Breno Ruiz lança o segundo álbum solo, 'Pequenas impressões sobre o caos', com 13 músicas compostas com letras do parceiro Roberto Didio Sérgio Ferreira / Divulgação ♪ Oito anos separam o primeiro álbum de Breno Ruiz, Cantilenas brasileiras (2016), do segundo álbum solo deste cantor, compositor e pianista paulista nascido em 1983 em Sorocaba (SP) e criado na vizinha Itapetininga (SP). Entre Cantilenas brasileiras e Pequenas impressões sobre o caos – disco lançado em 2 de fevereiro com capa assinada por Diego Carneiro – houve álbuns do artista com Miguel Rabello (Diferente, 2019) e Roberto Leão (Alegria, 2020). Em todos esses discos, Breno Ruiz mostrou singular dom para criar melodias que remetem a algum lugar do passado da MPB. Como se Ruiz fosse um Guinga do século XXI à deriva no mar de trivialidades que se ergueu sobre a música brasileira, afundando no mercado qualquer tentativa de construção de obra mais densa. Não por acaso, Guinga figura entre os convidados do álbum Pequenas impressões sobre o caos, cantando e tocando violão na modinha ironicamente intitulada Na moda e letrada por Roberto Didio com versos que evocam à já longínqua Senhorinha (1986) de Guinga e Paulo César Pinheiro. Roberto Didio é o parceiro letrista de Breno Ruiz nas 13 músicas que compõem – como polaroides urbanas, de caráter ora social, ora lírico – o inédito repertório autoral de Pequenas impressões sobre o caos, álbum com o qual Ruiz tenta emergir (mais uma vez) como compositor. Também é sintomática no disco a presença de Renato Braz, grande cantor também desgarrado no mundo musical do século XXI. Além de tocar percussão em Camelódromo, Braz une a voz grave ao canto encorpado de Ruiz em Desacalanta. Violonista de rigor clássico, João Camarero toca em dez das 13 faixas do disco, adornando as gravações de músicas como Campos Elísios, Diana, Linhagem, Paus de arara e Semafórica. Com a voz de Miguel Rabello, Tempestade cai ao fim deste álbum denso e por vezes tenso. Resta saber se os sinais enviados por Breno Ruiz, à deriva em mar revolto, serão ouvidos... Capa do álbum 'Pequenas impressões sobre o caos', de Breno Ruiz Arte de Diego Carneiro

FONTE: https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2024/02/12/breno-ruiz-apresenta-13-pequenas-impressoes-sobre-o-caos-em-album-com-polaroides-urbanas-a-moda-antiga.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes